Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

DI-ariamente

Don't be afraid of anything ūü§ó

DI-ariamente

Don't be afraid of anything ūü§ó

P√£o de Banana e Alfarroba

Catarina Lopes Garcia, 24.11.19

Se s√£o f√£s de p√£o, mais especificamente, p√£o de banana, esta receita √© especialmente para voc√™s! √Č muito f√°cil de preparar, √© saud√°vel e √© absolutamente delicioso. Al√©m disso √© para toda a fam√≠lia e , aqui por casa, quem provou adorou... como sempre (n√£o sei se √°s vezes n√£o dizem s√≥ "est√° muito bom", para eu ficar feliz¬†), mas a verdade √© que metade j√° foi!

Quando tirei o pão do forno foi realmente difícil não babar e foi igualmente impossível ficar só a olhar para ele e não provar 

Fiquem com a receita e experimentem 

IMG_20191123_192521.jpg

 

Ingredientes:

  • 3 bananas¬†(duas para misturar e uma para enfeitar)
  • 3 ovos¬†
  • 6 colheres de sopa de farinha de aveia
  • 3 colheres de sopa de farinha de alfarroba
  • canela a gosto¬†(opcional)
  • 1/2 colher de ch√° de fermento
  • Am√™ndoa em palitos para decorar¬†(opcional)

Preparação:

  • Pr√©-aquecer o forno a 180¬ļC
  • Misturar todos os ingredientes, exceto aqueles que s√£o para "enfeitar" o p√£o (uma banana e a am√™ndoa), at√© obter uma massa homog√©nea
  • Colocar a mistura numa forma de bolo ingl√™s forrada com papel vegetal
  • Decorar o p√£o e levar ao forno at√© cozer

E pronto malta, é isto, não há como enganar, é muito fácil e os ingredientes também não são nada por aí além.   

IMG_20191123_195544.jpg

 

Espero que tenham gostado, e espero que experimentem! 

IMG_20191123_200807.jpg

Uma boa semana para todos, um beijo.   

 

 

 

                                                                                                                                          Catarina              

√Č poss√≠vel sermos felizes com Diabetes?

Catarina Lopes Garcia, 16.11.19

Bem, antes de mais, para quem segue as minhas redes sociais sabe que esta semana se festejou o dia mundial da diabetes e, nada melhor do que apresentar mais um tema sobre isso. Decidi trazer uma quest√£o que √© frequente e que pode fazer muita confus√£o , tanto a n√≥s , diab√©ticos, como a voc√™s. "√Č poss√≠vel sermos felizes com diabetes?"

Pois bem, eu como diabética, posso seguramente dizer que sim. Acreditem, a diabetes não é assim tão "horrível" como imaginámos. 

Não nos podemos culpar por não poder/dever comer determinados alimentos ou por não dever-mos ter certos hábitos como beber, fumar, aquilo que todos nós devemos evitar... Devemos SIM adotar hábitos mais saudáveis. Não é assim tão díficil como pensam. Em vez de ficarmos "fechados" no nosso mundinho devemos seguir em frente, com força de vontade, coragem, e claro, com a nossa insulina.   Devemos enfrentar a diabetes usando tudo o que existe de novo e de melhor a nosso favor.  Não vou dizer que é só estalar o dedo e tudo se resolve, não claro que não, e também não vou dizer que é fácil, porque não é, mas também não é impossível.

Com a diabetes aprendi a distinguir o que me faz melhor daquilo que n√£o √© o melhor para mim, para a minha sa√ļde e at√© para a minha "doen√ßa". Aprendi a dar muito mais valor √° pessoa que sou e ao que a vida me proporcionou e me proporcionar√°.

√Č muito importante que saibas lidar com a daibetes como se fosse algo comum, n√£o a transformando um bicho de sete cabe√ßas.

Haverá, certamente, dias em que vais estar "de saco cheio" de tanto te "picares", de tantas regras, de tanto controle, de tanto tudo...  Tens todo o direito de te chateares, mas não deixes que isso te abale. Respira fundo e segue em frente de cabeça levantada, porque tu podes superar tudo.

A diabetes não deve ser considerada uma "doença", como várias pessoas a denominam. Não é por teres diabetes que és doente, até porque quando ela é bem controlada tudo corre bem e és mais saudável. 

N√£o percas o √Ęnimo nem a paix√£o que precisas para que possas realizar tudo aquilo que queres! Tu podes tudo e cabe, somente, a ti tomar a inciativa de seres t√£o feliz como desejas.¬†

Luta por ti e luta para que as d√ļvidas e dificuldades estejam s√≥ de passagem, n√£o deixes que nada te afete ou te deite abaixo, devagar se vais ao longe e , mais cedo ou mais tarde, mais devagar ou mais r√°pido, tu vais conseguir!¬†

whereisthelove.jpg Um bom fim de semana a todos!           

 

        

 

                  

                                                                       

                                                             Catarina 

      

Bolinhos de Bacalhau

Catarina Lopes Garcia, 10.11.19

Como já devem ter percebido, a minha preferência não recai propriamente sobre receitas salgadas, apesar de as preferir.

Sempre gostei mais de fazer sobremesas, são, no geral, mais surpreendentes e é um pouco mais difícil de inovar quando se trata de pratos de comida.

Bolos de bacalhau, por exemplo, foram das primeiras receitas salgadas que testei, acho que são aquele aperitivo que toda a gente gosta mas, houve uma altura em que preferi deixar os fritos de lado e optar por uma alimentação mais saudável, não me privo de nada, mas prefiro não comer. 

Estes bolinhos ficaram mesmo bons, claro que sendo feitos no forno, não ficam com o exterior crocante dos que são fritos, mas ainda assim a textura é muito agradável, e por dentro são bem fofinhos! Quanto ao sabor, está mais que aprovado e a combinação do bacalhau com a cebola e a salsa não desilude. 

Ingredientes:

  • 470 gramas de bacalhau
  • 50 gramas de farinha de aveia (eu prefiro usar soja, mas qualquer uma fica bem)
  • 130 gramas de gr√£o de bico cozido
  • 1 cebola
  • 1 dente de alho
  • 2 ovos
  • salsa, sal e temperos a gosto

Preparação:

  1. Picar a cebola e o alho e levar à frigideira com azeite, quando estiver transparente, juntar o bacalhau e deixar um pouco ao lume;
  2. Enquanto deixa o outro preperado ao lume, numa taça, amasse o grão e junte o ovo e a aveia.
  3. Tempere com o sal e com a salsa;
  4. Retirar o bacalhau do lume e juntar com os restantes ingredientes;
  5. Por fim basta fazer moldes e levar ao forno até dourarem;

1573321564919.jpg

 

Além de ser um modo de preparação mais saudável, acho muito mais prático fazê-los assados do que fritos, porque não espirram tudo e não ficam séculos ao fogão. 

Aqui por casa, esta receita ficou sem d√ļvida aprovada.

Experimentem e digam-me o que acharam 

Um resto de bom domingo para todos e uma boa semana para todos vocês.

Fiquem bem. 

                                                                                                                          Catarina 

Falta de motivação?!

Catarina Lopes Garcia, 04.11.19

Al√ī malta, c√° estou eu de novo a escrever para voc√™s. Desde j√° queria agradecer a todos v√≥s pelo apoio que me t√™m dado e por estarem a fazer com que este blog signifique muito mais do que aquilo que alguma vez imaginei que significaria, estou a adorar t√™-lo, estou a adorar escrever sobre a minha vida e acima de tudo estou a adorar partilhar e dar-vos a conhecer aquilo que, infelizmente, vai sendo cada vez mais uma realidade pelo mundo; Tenho recebido feedbacks muito positivos e recebido visualiza√ß√Ķes de lugares que nem sequer imaginava que "isto" pudesse chegar, MUITO OBRIGADA!¬†

Hoje decidi falar sobre "estratégias" de motivação. Provavelmente não sou, de todo, a pessoa  indicada para falar sobre isto, mas visto que já passei por isso , pensei que poderia ajudar alguém.

Nem sempre é fácil ter de lidar com a diabetes todos os dias, teres de aprender a lidar com ela de uma hora para a outra, sentes revolta, sentes-te diferente, acho que nesse momento sentes um bocadinho de tudo o que consegues sentir. Há solução?!, Há sim, basta tu quereres. Vais ter de te preparar para uma mudança, mas não custa nada 

Ter com quem desabafar sobre o que sentes poderá ser uma boa opção; Depois, necessitas saber quando precisas de ajuda, não tenhas medo de pedir ajuda e de dizer que estas com problemas, fala com o teu médico ou com alguém que te possa ajudar. 

Mudar comportamentos pode também ajudar, começa sempre por mudar aqueles que consideras prioritários e mais acessivéis.

Estabelece objetivos claros e metas realistas (por exemplo, fazer exercício físico durante, pelo menos, 30 minutos, ás segundas, quartas e sextas a partir das 19H; ou começar só a comer uma vez por semana um doce... ) 

Procura estar com pessoas com a mesma "doença" que tu, partilha com eles as dificuldades que tens e vais ver que deixas de te sentir diferente e solitário, porque afinal há mais gente com aquilo que tu tens, não deixas de ser tu por teres o que tens. 

Aprende a dar valor a ti mesmo/a, a diabetes é uma "doença" que não se "vê" e a tua responsabilidade no seu controlo é ENORME. Valoriza o teu esforço e aquilo que tens conquistado. Festeja cada meta que alcanças. Não és menos que os outros por teres diabetes.

Se precisares, dá a ti mesmo o espaço que precisas para lamentar a tua "doença". Isso não é um sinal de fraqueza, até pelo contrário. Mesmo que te habitues a ficar, a estar ou a ser "doente", é uma destruição interior descobrir que algo está errado com o teu corpo, algo não funciona como era suposto. 

Deixa-te chorar por isso! N√£o tenhas medo...

Acima de tudo NUNCA desistas por não conseguires á primeira e não tenhas receio em mudar a tua estratégia. Segue em frente e luta por tudo aquilo que quiseres!! 

dont-be-afraid-to-fail-quote-1.jpg                                                                         Catarina